Criofrequência Body Health

Criofrequência Body Health



O que é?

A criofrequência é um tratamento que favorece a formação de um novo colágeno mediante um aquecimento profundo da pele, através da emissão de radiofrequência quando os polos estão em temperaturas abaixo de zero, gerando um efeito frio-calor. Esse efeito provoca a contração do tecido e estimula a produção do colágeno e elastina, obtendo-se efeito lifting instantâneo de maneira não invasiva, além de aumentar a circulação, melhorando o tecido graxo e facilitando sua eliminação.

Como funciona?
Celulite é a inflamação de células pelo acúmulo irregular de gordura sob a pele, em algumas regiões do corpo, causando o aspecto ondulado. Abaixo da pele, a gordura corporal é distribuída em 3 camadas e a celulite está na mais superficial.

As causas podem ser devido fatores genéticos, sedentarismo, problemas circulatórios, alimentação inadequada, cigarro, álcool, estresse e desequilíbrio hormonal, sendo que mulheres são as mais acometidas. A aplicação da Criofrequência é feita através de um aplicador monopolar e multipolar, o que permite aumentar intensamente a temperatura interna, fazendo gerar um choque no interior da pele através da combinação do frio externo com o calor interno.

Desta forma, são produzidos vários choques térmicos, gerando uma tensão instantânea da pele, além de um efeito desintoxicante que aumenta a oxigenação dos tecidos ao produzir a dilatação dos vasos que irrigam a pele, promovendo a lipólise (destruição das células de gordura) e reforçando a estrutura dérmica para eliminação da celulite, sendo possível notar uma mudança significativa da pele já na primeira sessão.

A terapia é indolor, não exige qualquer período de recuperação após o tratamento, não deixa a pele fotossensível, permitindo que o paciente retorne às atividades de rotina imediatamente. Pode ser aplicado em qualquer cor de pele, inclusive morenas e negras.

Indicação:
A criofrequência é indicada para tramento da flacidez e celulite.

    Contra Indicações:
  • Pacientes com marca passo;
  • Gestantes e lactantes;
  • Pacientes com implantes de metal e silicone na área a ser tratada;
  • Uso de corticoides e epilépticos;
  • Pacientes com Câncer de pele.