Radiofrequência Fracionada 3Deep EndyMed

Radiofrequência Fracionada 3Deep EndyMed



O que é?
A Radiofrequência Fracionada é um tratamento que utiliza a tecnologia de alta frequência para promover o aquecimento profundo da derme, camada da pele onde se encontram os fibroblastos, células formadoras de colágeno e as próprias fibras colágenas. As suas principais indicações são para o tratamento de flacidez facial, rejuvenescimento facial, estrias, rugas, cicatrizes e manchas de acne e sol.

Como funciona?

A flacidez da pele é uma grande preocupação na atualidade, decorrência natural da passagem dos anos, no entanto, algumas mulheres tendem a sofrer mais com a condição, visto que a genética influencia e o sexo feminino tem mais propensão ao acúmulo de gordura. Com o passar dos anos a elastina e as fibras de colágeno enfraquecem, deixando a pele com aparência flácida.

A Radiofrequência Fracionada permite o tratamento profundoda pele, promovendo a produção de fibroblastos e melhorando a textura de pele, deixando-a com aspecto mais uniforme.

A aplicação é parecida com a do Laser Co2 fracionado, ao entrar em contato com a pele, a energia emitida é transformada em calor, que produz pequenas queimaduras na pele, deixando áreas de pele intactas entre os micropontos de queimaduras. Desta forma, a recuperação é muito mais rápida, pode ocorrer descamação leve da pele, e dentro de 5 -7 dias a pele já está recuperada.

É um procedimento simples de ser realizado. O aparelho que emite a radiofreqüência é colocado sobre o local a ser tratado, com movimentos rápidos, direcionando a corrente para as regiões a serem tratadas e o paciente sente uma leve sensação de calor no momento da aplicação.

O paciente deve evitar a exposição ao sol nos dias seguintes ao tratamento e enquanto a pele estiver sensível.

Indicação:
A criofrequência é indicada para tratamento de flacidez facial, rejuvenescimento facial, estrias, rugas, cicatrizes e manchas de acne e sol.

    Contra Indicações:
  • Pacientes com marca passo;
  • Gestantes e lactantes;
  • Pacientes com implantes de metal e silicone na área a ser tratada;
  • Uso de corticoides e epilépticos;
  • Pacientes com Câncer de pele.